"Volto ao SBT se Deus quiser", diz Rachel Sheherazade

09 ABR 2014
09 de Abril de 2014
Em entrevista à Folha de São Paulo a jornalista Rachel Sheherazade negou que esteja afastada do SBT por conta da pressão política que a emissora de Silvio Santos está sofrendo de partidos de esquerda.

A âncora do “SBT Brasil” disse que pegou férias e que volta ao comando do jornal na próxima segunda-feira. “Estou de férias (12 dias) no Nordeste! Já estavam programadas há três meses. Volto segunda-feira, se Deus quiser.”

Os rumores da imprensa eram que o SBT foi obrigado a afastá-la para não perder a verba pública de publicidade. O pedido para cancelar a verba do canal partiu da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) que fez representação junto à Procuradoria Geral da República (PGR) contra a jornalista.

Feghali afirma que durante o comentário sobre o caso do menor infrator que foi amarrado em um poste no Rio de Janeiro, a jornalista fez apologia ao crime. Sheherazade já se defendeu dizendo que não apoiou o ato, mas que disse ser “compreensível” a atitude da população diante da ineficiência do Estado.

Apesar de toda a polêmica envolvendo seu nome, Rachel não pretende deixar de dar sua opinião. “Continuarei. E quando não mais eu falar, vocês saberão que a censura venceu a liberdade de expressão!”.

O SBT também desmentiu o afastamento e disse que adiantou as férias da jornalista para que ela possa participar da cobertura da Copa do Mundo que acontece em junho.
Voltar